Acessar Facebook bloqueado na Empresa ou Escola

Se você já tentou as 10 maneiras para Facebook bloqueado e outros sites, veja abaixo, dicas específicas para o Facebook, para conseguir bular e liberar o acesso.

Quando foi dito o primeiro post sobre o assunto, visava evitar um bloqueio que a justiça estava ameaçando ao YouTube.  O que valeria para acessar da sua casa. Já no ambiente de trabalho ou escola regra é clara, se você recebeu uma mensagem de que o site não está nas regras para acesso, que seu conteúdo foi bloqueado, é porque tem uma norma interna que o restringe. Assim, o melhor seria evitar. Mas se quiser continuar por sua conta e risco, siga alguns passos abaixo que podem auxiliar nesta tentativa.

Lembrando que muitos dependem de falhas  nas configurações dos servidores, então não é garantido que funcionará, vá tentando uma a uma até encontrar a que dê certo ao seu caso.

facebook-bloqueado

 

1 – Acesse pelo IP

Para encontrar o site que você deseja ir, o navegador precisa de um servidor que converte o nome para um endereço IP. Muitas vezes a restrição fica apenas no nome e esquecem de bloquear o IP do site.  Então na barra de endereço do navegador, digite os números abaixo e não o nome do site (facebook.com):

IP do Facebook:
Host Name : facebook.com
IP Address : 173.252.120.6
Location : United States

2 – Tente uma variação na URL

Normalmente as regras são rígidas, ou seja, o servidor verificará apenas se você chamou “http://facebook.com“. Fazendo uma pequena modificação para https, talvez você consiga acesso. Talvez seja a com menor chance de funcionar, mas vale o teste. Digite https://facebook.com e veja o resultado. O https, é o mesmo protocolo http com uma camada de segurança.

3 – Servidores Proxy

Como na dica 6 do outro post, utilizar um servidor proxy pode resolver o problema. Porém, pode adicionar outros problemas indesejados. Primeiro porque os servidores proxys mais famosos provavelmente estarão bloqueados, restarão alguns muito pouco confiáveis. Basicamente um servidor proxy pega seu pedido e o redireciona ao site pedido. Ou seja, neste caminho ele tem acesso a todas as informações que você digitar, acessar, enfim, é preciso confiar para fazer uso.

Por exemplo, ao acesso pelo Vtunnel, o Google já emite antes um alerta como mostrado abaixo:

vtunnel google proxy problem

Nada mais claro do que esta mensagem!

Se mesmo assim, você quiser arriscar, veja alguns serviços abaixo:

http://www.kproxy.com/ – um dos melhores

http://www.freeproxy.net/ – sem mensagem de alerta

http://www.vtunnel.com/ – com problema acima

http://ZfreeZ.com – ums dos primeiros resultados do Google e também com tentativa de ataque

4 – Programas de terceiros

Utilizar programas como o UltraSurf podem resolver. O primeiro problema será instalá-lo!  A maioria destes programas precisa de permissões específicas na máquina onde vai ser instalado e provavelmente seu usuário não terá tal permissão. Em todo caso, faça o teste, baixe o programa e tente a instalação, se funcionar, pode ser que consiga acessar diversos outros sites.

5 – Tor

Tor é um software livre e de código aberto para proteger o anonimato pessoal ao navegar a Internet e atividades online, protegendo contra a censura e protegendo a privacidade pessoal.  Ficou muito famoso pelo seu uso pelo Edward Snowden, o programa que faz uso desta rede, pode ser baixado no site do projeto
https://www.torproject.org/ mas a partir daí, você dependerá das mesmas permissões para instalar outros programas, se o seu perfil não tiver tais permissões não será possível a instalação. Mas vale o teste.

Alguma dica funcionou ou nenhuma delas? Deixe seu comentário!